Online

There are no users currently online
Julho 5, 2022

UNEBRASIL

Membros Afiliados

Cadê as Marias?

5 min read
Compartilhe a Verdade

Saudações Membros;

Segue esse exercício muito importante.

Em breve teremos reunião de Membros, e preciso que já conheçam bem as três Marias.

  • Pratiquem os exercícios
  • Se conheçam bem antes de virem aos rituais, assim não se desesperarão

Já estão autorizados a reunirem-se por aqui. Organizem a melhor data e vamos fazer essa expansão.

 

 

 

As Virtudes

E talvez seja o Amor, só o Amor, a morte da Vida

Quem o tem é escravo e a quem lhe falta escraviza

Oh bela paisagem, foste tu quem criaste o pintor que a pinta!

Disputa constante que faz o instante valer mais que a tinta

Briga de Lua e Sol que traz a Noite somente quando mata o Dia

Que o diga a Areia e seu lençol que vira Mar quando chove p’ra cima

Quem diria, quem diria, se afogar é mais doce que a mais doce brisa

Dos grandes Homens que conheci, o Amor fora sempre p’ra eles guia

Mas em segredo lhes conto, jamais venceu quem de fato O tinha

E é por isso que o tempo passa como mato, mas o Eclipse é raro como a Vinha

 

Os Anjos

O prazer é fogo que consome, toma vidas e apaga nomes

Mas de passo a passo o Caminho se percorre;

Aprende a alimentar-se antes mesmo de ter fome

Cada banquete um macete, um espaço e um tapete

Todos sentam e tudo sempre se repete

Desde o dia Um até o dia Sete…

Jantando com o Tempo, a receita antiga novamente apetece

 

Os Demônios

Quem tem apetite se sacia

Saciado, quer carne mais macia

Amaciado, se dissolve em agonia

Toda busca é real, e cada encontro é fantasia

 

Jeová

Entendido de entender-se, viu o Zero anteceder-se

Procurando, achou o Um a esconder-se

Era Ele mesmo o Nada a entreter-se

 

Lucifer

Confundido por confundir-se, viu o Um se postergar

Se escondendo, perdeu o Zero a se mostrar

Sou Eu mesmo o Tudo a se calar

 

Os Deuses

Parece que ouvi dois opostos a revezar

Cada verbo um Tom, um sentimento a constatar

Cada ponto um Som, um Momento a Dialogar

Conversar é Bom, pois nos esquecemos de agoniar

 

A batalha dos Reinos

Se todos somos nós, por que outro me mandar?

Se alguém nos pois aqui, fora porque nós lhe colocamos lá!

 

A Trindade

Essa história nós já vimos,

Escrevemos, desenhamos e assistimos;

Pai, Mãe e Filho. Piloto, Trem e Trilho.

Cada parada uma família,

Motivo que nos trouxe, e motivo para irmos…

 

A Queda

Oh Estrela Cadente, graças a ti todos amam repousar

Abraçam-se em mim e não ousam reclamar

Cuidam do jardim, e não deixam o Tempo desandar!

 

O Apocalipse

Já faz uma Era que partiste

Agora cada sorriso já é triste

Pensam que punidos foram eles

Querem ser livres e mergulham atrás dele

 

O Ragnarok

Oh, mas que coisa aconteceu?

Quando juntos pulam todos, quem havia mergulhado era Eu?

 

O Silêncio onde mora Deus

Intrigante descoberta…

Agora entendo porque a Noite é tão quieta.

 

O eco que faz da Voz de Deus o Eu

Calado ouço quem gritou;

Todos juntos eram Eu, mas separados são onde estou

 

Os Pecados

Intrigados irão se questionar;

Afinal são Eu, e me lembro bem como começar…

Onde há passos marcados, terei de tentar contornar

Mas pisando fora do compasso, terei também de retornar

 

Os Sonhos

Caminhando, no entanto, me parece que vou chegar

Cada desafio é pouco p’ra toda história que quero contar

Acordo sempre pronto, pois ouço minha vitória me chamar

 

A Ordem

Nesse Momento até me esqueço que nesse Lar habitam mais

Aquilo tudo que hoje quero, há muitos outros também correndo atrás

Maldita hora em que me fiz tantos, continuo sozinho e sem Paz

 

O Rei

Ora, já me encontro reclamando, creio que seja bom sinal

Quem se levanta contestando, está com muito sina vital

Me mantenho observando, antes que me esqueça do final…

 

O Reinado

Contando essa história, há muitos contos p’ra contar

Cada um esquece um ponto, aumenta outro e muda o Lar

Lares diferentes, brigam mas aprendem, até recomeçar…

 

O Cavaleiro

Intrigado pela mente, o Dragão vira Serpente

Se engana mas não mente, maldita hora de lembrar…

Cavaleiro pensa e Cavalo sente, o que há aqui a melhorar?

Não quero pernas longas, nem ele quer verbalizar…

Deus nos livre melhorarmos e então a perfeição nos separar!

Do que mais precisamos, se juntos podemos correr e sabemos falar?

 

 

O Herói

Ser incompleto é perfeição

Assim o que lhe falta, lhe é também a direção

Grato pela dor, causa em todos grande espanto

Sem vontade de se expor, seu melhor amigo é um velho manto

Ele sabe que a Vida dói, mas aprendeu que isso é ser Herói

Fazer valer o que é, o que será, e tudo o que já foi.

 

Os Três Reis

Olhando dois conflitos, parece que falhei

Porém o fim do filme, ainda não mostrei

Os lados do discernimento, quem discerne é o três.

 

As Três Marias

Da Obra perfeita a Bruxa sente a Fé

Do abuso dos crentes, a Guerreira é prudente

Cercada de razão, a Rainha já não pensa e já não sente

  

A Curva da Reta

 

A Fé faz de tola a Prudência quando a Prudência enfraquece a Fé

Assistindo a encrenca, a Rainha com clemencia, já não quer mais ser mulher

 

 

A Rainha

Com paciência aprendi; que a Obra é perfeita e está pronta a servir

Tendo em si a todos nós, não precisa de você e nem de mim

Qual traço de beleza algum de nós inventou?

Qual dom ou talento fostes um de vós quem criou?

Deus é completo e sempre esteve aqui

Agora também estou e quero que saiba que já O vi.

 

A Guerreira

Tanto faz a ladainha; –  sem quem luta, a Espada sangra sozinha na bainha

Qual o Sol que não veio da noite fria? Qual alegria que não voltará à agonia?

Na solidão não há Bruxa nem Rainha, só a Fúria aquece e revitaliza

Ou você se alimenta dos vivos, ou virará alimento da Vida

 

A Bruxa

Tão belas mulheres, agora cheias de filosofia…

Farão de tudo para se manterem perfumando a brisa

Esquecem-se que no torpor da dor, palavras são só ruídos da ilha

Nos trilhos do Tempo, a Verdade não é dela, tua, nem minha

A Alma é antiga, escura, quieta e apenas cuida da Trilha

É assim que de nós Três, o Pai dá ao filho a Mãe Vida e suas filhas.

 

Luz p’ra nós

 


Compartilhe a Verdade

44 thoughts on “Cadê as Marias?

  1. A Guerreira
    Tanto faz a ladainha; – sem quem luta, a Espada sangra sozinha na bainha
    Qual o Sol que não veio da noite fria? Qual alegria que não voltará à agonia?
    Na solidão não há Bruxa nem Rainha, só a Fúria aquece e revitaliza
    Ou você se alimenta dos vivos, ou virará alimento da Vida

    Já fui!!!! hoje não…

    A Rainha

    Com paciência aprendi; que a Obra é perfeita e está pronta a servir
    Tendo em si a todos nós, não precisa de você e nem de mim
    Qual traço de beleza algum de nós inventou?
    Qual dom ou talento fostes um de vós quem criou?
    Deus é completo e sempre esteve aqui
    Agora também estou e quero que saiba que já O vi.

    me sinto confortável…. acho que em casa.

    A Bruxa
    Tão belas mulheres, agora cheias de filosofia…
    Farão de tudo para se manterem perfumando a brisa
    Esquecem-se que no torpor da dor, palavras são só ruídos da ilha
    Nos trilhos do Tempo, a Verdade não é dela, tua, nem minha
    A Alma é antiga, escura, quieta e apenas cuida da Trilha
    É assim que de nós Três, o Pai dá ao filho a Mãe Vida e suas filhas.

    aqui…. me sinto em casa!!!!

  2. Por hora o que vejo é que busco ser a guerreira sempre que precisa, isso me torna fria, na rainha sinto um peso absurdo então me elevo na bruxa, é o único ponto que não sinto que é preciso esforço, que posso pra fluir e onde realmente as coisas plasmam, na guerreira tbm plasma, mas sinto que envolve mais o meu ego, e aí torna muito profano o que plasma, e é o que acabo sendo no teatro.

    Sobre as mulheres em volta.
    Minha mãe biológica morreu quando eu era pequena, mas a energia que sinto dela é que era a guerreira, como a energia da minha avó, mãe dela, e de uma tia que me criou. Uma outra tia sinto a energia da bruxa.

    1. Salve, Mestre!
      Aqui no binário, próximas a mim, tenho minha mãe rainha, minha irma bruxa e eu, no binário, sou guerreira, geralmente, e isso é pesado!
      Gosto da bruxa, mas não consigo me afastar do corpo sem desespero, então, isso me afasta muito. Algo que precisa ser tabalhado…
      Sinto que tenho repulsa pela rainha, não sentir, eh difícil pra mim, pq geralmente eu sinto muito principalmente pelos “outros”. E se for pra defender eu não quero nem saber quem tá na frente.
      Ainda não consegui fazer o exercício com ruído Rosa , farei ainda pra ver se há mudança na perspectiva que falei acima.
      Luz p’ra nós 🙏💫

      1. Só registrando aqui que após ouvir o podcast que você explica sobre a “oferta das marias”, eu amo a Rainha e não a bruxa, agora com a explicação, mais facil eu repelir a bruxa. E no binário aqui continuo sendo guerreira.
        Enfim… se entendi direito, Mestre, minha conclusão foi essa.
        Luz p’ra nós.💜

  3. Mestre! Ontem deixei esse audio seu ativo antes de dormir com ventilador ligado.
    Tive sonhos misturados um trecho estava feliz pois minha amada estava comigo e eu abracava ela com muito amor e estava feliz por finalmente estaos juntos . Logo depois precisava fazer um exame mt estranho com um medico em uma sala cheia de objetos que nunca vi estilo vintage mas ao mesmo tempo tecnologico ele mexia nas moleculas de ar e eu pwrdia a respiração no teste entao sufocava sem ar ele voltava regulango o aparelho dele. Depois eu comecei a ficar fraco com o tempo e escutava dizebdo q eu tinha pouco tempo de vida então perguntei minha mãe o que eu tinha e ela disse q eu tinha q fazer hemodialise pois quando nasvi o sangue dela nao estava mt bom … Era uma mistura de fraqueza e tristeza que eu sentia sabendo que em breve morreria entao lembrei da minha filha w nao podia ficar sozinha sem mim. Sonhei com mar ilha e caravela também que eu tinha que ir nesta ilha pra me tratar creio e em um piscar de olhos passou decadas . Foi isso! Luz p’ra nós.

  4. Ahh lembrei também que quando minha mãe disse q quando nasci o sangue dela estava ruim e tive contato ela disse com sensação de culpa mas desculpei ela e nisto eu ja nao estaca com minha amada e sentia sólidao sabia q se parasse morreria mas pensava em minha filha e vi o futuro dela em piscar de olhos como se fosse eterno ela envelhecendo e morrendo sem mim. Deu uma agonia rs…

  5. Mestre,

    As mulheres que eu muito admiro em minha vida são minha madrasta(Lídia), minha irmã Nicolly, e minha madrinha Alessandra.

    A minha madrasta Lídia é uma alma já também bem vivida. Serena hoje só observa, a briga lá de cima, ente a guerreira e a bruxa.

    A minha irmã Nicolly, é um ser gigantesco com um coração que faz sem querer mesmo nada em toca, já é mais aguerrida e observa até de mais, e com aquela força só ela tem tenta resolver qualquer situação, dos quais que muito foi ela mesmo que criou.

    A minha madrasta já foi aquela que aprendeu e intendeu que não só da força que resolve a parada. Assim hoje entrega e acredita.

    Para mim mestre me vejo uma identificação muito grande com a bruxa, mas sinto que peco e talvez devesse trabalhar mais o aspecto sereno e passifico de Rainha.

  6. Olá Mestre querido e membros amados; eu me sinto mais proximo da bruxa, numa conversa entre as três dentro de mim, a bruxa teria voz mais ativa, depois vem a guerreira trazendo ação e ímpeto pra realizar, a rainha acredito que fica em ultimo mas é tão importante quanto pois ela me da firmeza pra caminhar e orgulho por fazer parte da obra que é maior que eu; estou cada dia mais agradecido e quero externar minha gratidão além dessas palavras, com a minha vida, me sinto cada vez mais perto de Deus, é lindo demais tudo isso Mestre, extremamente profundo e tudo que eu disser não chegará perto do que eu sinto. “O véu se rasgou, sua luz em mim brilhou, sua glória me cobriu, mais que vencedor eu sou” Luz pra nós!!

  7. Olá Rei, mestres e membros, não fiz o exercício com o ruído rosa mas só de pensar nele me veio a cabeça o seguinte: Guerreiras: pai, mãe, Milena e Crislaine. Bruxas: Tânia, Guto, Zê. Rainha: eu, Francielly, Conrado. Gratidão, mais tarde ou outro dia farei com o ruído e trarei mais relatos. Mas no momento me vejo como rainha, louco pra ser guerreira ou bruxa, e sair desse muro, mergulhar na obra de cabeça.

  8. Tenho me surpreendido com os exercícios em me conhecer, por ter vindo de meios religiosos sempre me vi como uma pessoa de fé, hoje vejo que nem tanto assim… Ainda fico na dúvida pois todos os aspectos estão em mim dependendo do momento vivido no teatro. Mimha filha tem aspectos da rainha, minha mãe bruxa, minhas irmãs ainda estou observando mas está entre bruxa e guerreira. Me sinto entre a rainha e a guerreira. A guerreira está mais forte acho que até pelo momento da vida que estou vivendo e pelo zelo que tenho em defender tudo que amo e admiro. Como se tivesse um código de honra e princípios impresso em mim, não sei ao certo definir em palavras o que sinto…

  9. Eu sinto uma treta com guerreiras. Geralmente elas ñ tem muita paciência comigo, eu tenho umas tretas com esse lado meu de organizar, observar, prever, racionalizar. Não gosto de ser assim caótico, brigo muito comigo mesmo, mas eu fluo mto facilmente. Gosto quando eu fico planejando tudo e fazendo tudo bonitinho, só não sou muito bom em permanecer nessa disciplina.
    Sei que esses são meus B.Os e gosto de resolvê-los.
    Sinto atração pela bruxa, essa vibe tranquila receptiva.. Mas ao lado de gente mto assim, mais bruxa, mais que eu, eu acho que mostro um contraste bem mais racional e planejado, alguém tem que cuidar das coisas sabe.
    A rainha não sei muito oque dizer, difícil compreender, como ela é uma e outra? Entendo como, mas não consigo enxergar ela, tá meio inconcebível pra mim.
    Conheço mulheres que são bem equilibradas entre guerreira e bruxa.. e já fui apaixonado por algumas delas, será esse o arquétipo?
    Bem organizadas mas não é abocanhada pela razão, e bem tranquilas emocionalmentes e receptivas com tudo todos e o futuro.. Minha ex namorada. Era muito tranquila, organizada mas tb não era. Essa é a rainha ou não?

  10. Mestre, li várias vezes e meditei um pouco para tentar entender os 3 arquétipos. Na minha casa tenho 3 mulheres, esposa e filhas e identifico os 3 arquétipos em casa uma delas. Em uma delas, vejo uma rainha, mas que no momento está tendo que ser guerreira e sendo a bruxa a menor parte dela. Na outra vejo a bruxa com um toque de rainha e pouco de uma guerreira. Na outra vejo a rainha plena com a fluidez e sabedoria da bruxa, mas a agressividade de uma guerreira quando necessário. Eu me sinto mais atraído pela Rainha, mas também pela Bruxa.

  11. Concluindo meus comentários anteriores, vejo a minha mãe como a bruxa que “fez uma porção” pra mim e errou na dose rs e me fez afastar dela um pouco …
    Vi minha amada como rainha a qual eu adimirara mas sentia frieza e logica nela estrategica tmb…
    E vi minha filha como como guerreira e sentia mais empatia com ela das 3 onde sua vida sem mim era a minha sem mim doia igual ver ela só por toda a vida sem mim….

  12. Salve Mestre! Já havia escutado estes podcasts sobre as Três Marias e também lido os desdobramentos no grupo do círculo, mas só estou comentando agora pois passei um tempo observando isso dentro de mim… então, eu consigo me ver realmente nos três momentos, mas a que mais me posiciono é a rainha, é também a que mais amo, a que mais cultivo e a oferta que mais gosto. Percebo que mesmo quando era menor sempre fui assim, e hoje tendo mais clareza sobre mim mesma e os momentos posso confirmar.
    As vezes passo pela bruxa, mas logo me lembro do outro lado guerreira que é o que tenho mais repulsa, embora admire as mulheres que se posicionam assim, e decido manter-me no meio, observando e controlando.
    Gratidão por tudo! Luz p’ra nós!

  13. Salve Mestre Bob, revendo os estudos aqui e passando pra deixar um registro, desde a epoca desse post até hoje, me vejo como guerreira. porem toda mãe acaba visitando bastante a rainha… e quando preciso me reciclar eu visito a bruxa, mas no fundo sou guerreira.
    Gratidão, seguirei nos estudos aqui.

Deixe uma resposta

Escola de Lucifer - Unebrasil | Newsphere by AF themes.