Online

There are no users currently online
Julho 3, 2022

UNEBRASIL

Membros Afiliados

Trecho inédito do Eu mordi a maçã

2 min read
Compartilhe a Verdade

Salve galera; quem puder ajudar nesse merch aqui também; agradecemos! Ensinem aos novatos! Obrigado.

Seguem mais alguns trechinhos p’ra gnose:

 

 

As Guerras

Tanta fé Deus lhes deu que o Conhecimento lhes fez ateus

É como saciar-se da água e não crer que foi por sede que choveu

Negam o claro Sol e diz cada um que quem faz a hora é o Eu

Acham que a Vitória está em derrotar e apontar quem perdeu

O Dia, porém, não derruba a Noite, mas antes Ela O Ergueu

 

Quem sou Eu?

O Eu é força poderosa, parece tua, mas é nossa

Só é ele mesmo quando com outro se entrosa

O peixe pensa que voa e o pássaro crê que nada

Mas a Terra só corre quando o Vento não para

As ondas então ficam mais calmas; e as Águas ainda mais claras

E nesse espelho do Céu, o Mar reflete sua breve calma

E ali, não há cá nem lá, pois é onde o Tempo trava

Momento sólido onde nasce a Montanha que os separa

Nesse meio, entretanto, esbarramos em asas e caldas

 

 

Quem é Você?

Acharam que podiam lhe convencer

Lhe disseram qualquer coisa e agora qualquer coisa é o que tens p’ra dizer

É claro que fez sentido, e já havia antes alguém dito que não iria fazer?!

Manipularam teus sentidos, e agora sentes que podes ver

Mas quando o novo ficar antigo, irás novamente se rever

Culparás então algum outro para que outros não culpem a você

 

Quem somos nós?

A Vida muda, pois é o eterno Movimento

O certo fica então errado em algum certo Momento

O que se aprende jaz perdido em algum lugar do Tempo

Com medo do tormento, todos logo apontam dedos!

Melhor o outro lado, do que apontar-se a si mesmo

Se a culpa não é deles, então culpados somos nós

Melhor é dois com culpa, do que um só certo à sós

 

O que queremos?

Por que sempre crês naquilo que queres?

Quando questionarás a voz que lhe dizes querer?

Se p’ra tudo fazes plano, n’um dia, entre tantos, o plano será perder

Quanta seda jaz n’um pano? Quanta lama há no pântano? Isso ninguém nunca quis saber!

Se, entretanto, somos tantos; e ainda assim nos lembramos do que amamos;

Talvez só haja Eu e Você…

Se o que quero também queres, e o que desprezo não lhe apetece

O que queremos é só nos esquecer.

 

Luz p’ra nós!


Compartilhe a Verdade

37 thoughts on “Trecho inédito do Eu mordi a maçã

Deixe uma resposta

Escola de Lucifer - Unebrasil | Newsphere by AF themes.